Saída de Esquilo do governo Pocay pode sinalizar degradação do grupo

Embora a Assessoria do atual prefeito de Ourinhos tenha se apressado em distribuir uma versão oficial e blasé para a saída de Esquilo do grupo de Pocay, a “verdade” não colou.

Todo Ourinhense com a mínima noção de política local sabe que Esquilo foi um dos grandes responsáveis pela eleição de Lucas. O ex vereador comandou a oposição e a traição ao governo de Belkis na gestão do legislativo encerrada em 2016 e coordenou a campanha de Pocay, sendo inclusive apontado como “O homem mais poderoso desse governo”. Com ampla afinidade com uma parte da imprensa local, Esquilo também é tido como o responsável pela “mudança de linha editorial” de alguns veículos de comunicação, que até Julho de 2016 idolatravam a Ex Prefeita Belkis e poucos dias depois passaram a criticar sua gestão, favorecendo Lucas em seu objetivo eleitoral..

A saída de Esquilo já vinha sendo especulada e comentada a certo tempo nas rodas políticas. Os boatos diziam que o secretário de Governo de Pocay não apoiava as indicações feitas por Lucas de nomes “de forasteiros” supostamente indicados pelo partido e também pelo grupo de Kassab para ocupar lugares no primeiro escalão da gestão de Ourinhos.

Com uma situação já bastante complicada pelas supostas denúncias de corrupção, escândalos protagonizados por secretários e investigações do Ministério Público, o grupo de Pocay pode agora enfrentar uma degradação de sua base legislativa e até mesmo dos seus apoiadores com maior afinidade com o ex vereador. O fato é : Tem muita gente que sabe muito cada vez mais descontente com o atual prefeito. Aguardamos cenas dos próximos capítulos da política Ourinhense.